Viagem de Trem pela Europa – Trecho: Londres – Amsterdã

Olá viajantes, dando continuidade aos Posts sobre viagem pela Europa – veja aqui o primeiro Post – vamos agora falar do trecho de Londres para Amsterdã. Muita gente faz esse roteiro parando em Bruxelas, é uma opção bastante interessante, já que a Bélgica está justamente no meio do caminho entre Londres e Amsterdã.

Acabamos não fazendo essa parada por falta de tempo, o roteiro que montamos estava bem justinho e então optamos por passar mais tempo em Amsterdã e conhecer melhor por lá, ao invés de passar em dois lugares na correria. No fim das contas foi bom, mas queremos sim na próxima oportunidade conhecer Bruxelas e a cidadezinha de Bruges.


Compra das Passagens: Foi um pouco confuso comprar estas passagens, as informações não estavam muito claras e também não achamos muita coisa na internet. Como a maioria das pessoas param em Bruxelas, ir direto para Amsterdã parecia não ter muitos adeptos. Mas seguimos em frente com nosso roteiro e descobrimos as opções:

- Opção 1: Ir de Londres para Bruxelas pela Eurostar e depois de Bruxelas para Amsterdã pela Thalys, que é outra operadora de trens de alta velocidade. Assim como a Eurostar a Thalys é um trem com padrão mais confortável e possui marcação de assentos. O ponto negativo é que fazendo desta forma, você terá que comprar os dois trechos (Londres – Bruxelas pela Eurostar + Bruxelas – Amsterdã pela Thalys). O preço desses trechos são bem parecidos também.
- Opção 2: Comprar pela Eurostar o trecho Londres – Bruxelas e então pegar um trem local para Amsterdã (a passagem da Eurostar da direito a essa conexão de graça). Esse foi o que utilizamos, ficamos bastante receosos quando compramos, pois em alguns sites diziam que este “trem local” não era lá essas coisas e também não tinha lugar marcado, mesmo assim arriscamos. No site da Eurostar, quando você for comprar esta opção, deve escolher o destino “Any Dutch Station”.

A viagem no Trem: Saindo de Londres, não foi necessário passar em nenhuma imigração, apenas seguimos para guichê da Eurostar e fomos para a plataforma quando deu o horário. O embarque foi bem tranquilo (muito mais que em Paris) guardamos as malas e fomos para o lugar demarcado. O trem saiu pontualmente no horário (sério, nem um minuto a mais ou a menos) e seguiu até Bruxelas, mais ou menos 3 horas de viagem com lindas paisagens.

Chegando a Bruxelas, foi extremamente complicado encontrar a plataforma do tal trem local, a estação é grande e havia inúmeras placas para trem da Eurostar e Thalys, porém nenhuma informação do outro trem. Perguntamos em diversos pontos de informação, porém ninguém parecia querer ajudar muito. Quando conseguimos descobrir onde era a plataforma, havia outro problema, teríamos que subir uma escada, porém tanto a escada rolante quanto os elevadores estavam em manutenção. Como estávamos com duas malas grandes (e muito pesadas) decidimos esperar para quem sabe, terminar a manutenção antes do horário do trem. E foi o que aconteceu, liberaram o elevador, conseguimos subir e pegar nosso trem a tempo.

O trem saiu bem vazio, guardamos as malas (como no Eurostar, os compartimentos ficam nas extremidades dos vagões) e escolhemos um lugar para sentar. Muito bem espaçoso, a viagem não deixou nada a desejar, ele realmente é mais lento que os famosos trens de alta velocidade, mas como as paisagens da Bélgica e Holanda são espetaculares, você nem vê o tempo passar.


Desembarque: Após várias estações, chegamos ao destino final em Amsterdã,
desembarcamos na Estação Central, estação muito bonita, aliás, Amsterdã inteira é maravilhosa. Como a estação fica bem no centro, pegamos um taxi até o hotel e menos 11 Euros no bolso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentario