Manual do Viajante

“Boas maneiras são mais importantes do que leis”, dizia o escritor irlandês Edmund Burke (1729-1797)
Sempre que viajamos e nos hospedamos em hotéis surge aquela dúvida..
Será que eu posso levar esse item para casa?
Artigos de higiene pessoal e toalhas são os itens mais populares na hora de pegar uma lembrancinha. No entanto, há alguns turistas que vão um pouco além e levam “tudo” ( É Sério!) .Capas de edredom, lixeiras e controles remotos universais, por exemplo ou qualquer coisa que não esteja pregada no chão.
Então vamos lá..

§  Secador de Cabelos- Aquele que fica fixado na parede (Claro que não!), quer dizer, não. Deixe ele quietinho lá na parede.








§  Chinelos Descartáveis- Poder, pode.  Mas eles não são lá essas coisas..


§  Canetas, lápis, bloquinhos de anotação- Pode levar. Em geral esses itens fazem parte do material promocional dos hotéis.




§  Amenities como sabonete, shampoo e loção para o corpo. –Pode, mas só não vale guardar na mala para que sejam repostos.


§  Roupão – Até dá para você ir embora vestindo aquele roupão, sem que isso seja considerado roubo. Teria apenas que colocá-lo na mala, ligar na recepção e dizer que não havia nenhum roupão no seu quarto. Ninguém vai checar seus pertences atrás do robe desaparecido.
 Se caso ele seja muito fofinho e você se der conta que precisa desesperadamente de um, informe-se no hotel se há alguma unidade a venda.

E tem sempre aquela pergunta que nunca temos coragem de perguntar:

Se eu mentir sobre o que consumi do frigobar, o hotel vai descobrir e me cobrar? 
O frigobar é o sistema mais falho de um hotel. Erro humano, reposição mal feita, falhas de estoque, contabilidade de itens que saem da despensa, mas não são consumidos: tudo isso leva a recepção a passar muitas horas de um dia tentando não errar nesse ponto. Os hotéis estão muito mais preocupados com sua experiência global e em garantir que você pague por mais diárias, que são sua principal fonte de receita, do que se você comeu ou não uma barra de chocolate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentario